Informe 334
INFORMES ANTERIORES

DIGITAL ASPIRACIONAL
O Desejo Concreto de Comprar Materiais pela Internet



DA PARTÍCULA AO UNIVERSO MACROECONÔMICO
Um Olhar no Consumo dos Materiais Inseridos Dentro do Atual Cenário Econômico.



MÃOS DE OBRA ATADAS
Não só a Falta de Dinheiro Paralisa Obras
LAR BELO LAR

A Beleza como Aspecto Motivacional para Realização de uma Obra
Em todos os estudos que realizamos procuramos entender, além da jornada de compra dos consumidores que estão construindo ou reformando seus lares, os aspectos e motivações que antecedem o momento inicial das pesquisas e aprendizados que influenciarão a conversão de vendas.

Num mercado tão associado a entulho, bagunça, sujeira, quebradeira e poeira, o que realmente estimula o consumidor a iniciar uma obra?

Desde 2014, investigamos essas motivações e, atualmente, estamos parametrizando esses dados, para efeito de acompanhamento de eventuais alterações comportamentais.

Atentando-nos apenas ao estudo mais recente, perguntamos para uma base de 900 respondentes, que estavam no meio de uma reforma ou construção, quais as principais razões para realização e continuidade da obra?

Para 54,1%, a principal motivação é “deixar a casa mais bonita/mais nova”; seguida de perto, para 52,8% da amostra, por “oferecer maior conforto para a família”, e de maneira menos significativa, aparecendo para 30,1%, “mudar o estilo e aparência da residência”.

Vale a menção de que apenas como quarto item aparecem questões estruturais, como problemas com a parte elétrica, hidráulica, infiltrações, paredes caindo, teto cedendo, rachaduras etc., para 29,5%.

Agora, se considerarmos que “deixar a casa mais bonita/mais nova” e “mudar o estilo e aparência da residência” são motivações similares, no que concerne a prioridade das questões estéticas para realização de obras residenciais, logo, juntando-as, temos que este tipo de motivação é fundamental para 64% da amostra, considerado aí intersecções para o mesmo respondente.

Reforça ainda os aspectos relacionados ao desejo de tornar belo o lar, como principal elemento de estímulo para início da obra, o fato de que 82,5% destes mesmos consumidores alegaram ter intenções de decorar suas casas após sua finalização.

Dentro destas motivações, muito mais ligadas ao sonho do que associadas a quaisquer tipos de transtornos, refletir sobre tornar agradável todos os pontos de contatos iniciais deste consumidor, se associando a gratificação de um sonho sendo realizado, logo no início da jornada de compra, pode ser uma ótima maneira de estimulá-los a seguirem em frente, passando para os estágios seguintes.

E este conceito pode ser válido tanto para a sofisticação de um porcelanato, tanto quanto para a necessária argamassa.

Mera questão perceptiva.

A Plataforma é um sistema de compartilhamento de inteligência de mercado, cogerida por Leroy Merlin, Eucatex, Pincéis Atlas e Votorantim Cimentos, empresas empenhadas em melhor entender o segmento, contribuindo para sua profissionalização e desenvolvimento.


Newton Guimarães

Inteligência de Mercado
/ GrupoRevenda
/ GrupoRevenda

newton.guimaraes@revenda.com.br

Cogestores da Plataforma