Informe 334
INFORMES ANTERIORES

CONSTÂNCIA GERA SABER
O Comportamento de Consumo no Mercado nos Últimos Três Anos.



LAR BELO LAR
A Beleza como Aspecto Motivacional para Realização de uma Obra



DIGITAL ASPIRACIONAL
O Desejo Concreto de Comprar Materiais pela Internet
PREVISÕES
PARA O CONSUMO
DE MATERIAIS
DE CONSTRUÇÃO


Materiais de Acabamento Lideram Intenções de Compras
Com os primeiros sinais discretos de recuperação econômica é oportuno entendermos, dentro dos dados gerados pelo estudo anterior da Plataforma, da amostra dos consumidores que interromperam suas obras por “incertezas em relação ao futuro da economia”, ao retomá-la, o que farão e onde comprarão?

No Estudo Oportunidades Estratégicas para Desenvolvimento de Novos Mercados nas Perspectivas de Consumidores que Reformaram ou Construíram, que realizou 900 entrevistas nos principais estados do Brasil, durante os meses de maio e junho passados (os consumidores tinham que ter iniciado uma reforma ou construção), 15,7% desta amostra estava com a obra em andamento normal, mas 84,3% a haviam interrompido, com intenções de retomá-la brevemente ou em outro momento futuro.

Da amostra que interrompeu a obra, o principal motivo, entre vários citados, disparadamente foi “falta de dinheiro”, com 61,8%; seguido por “queda na renda”, com 28,4%; “incertezas em relação ao futuro da economia”, com 15,5%; e somente em quarto lugar, com 15%, “problemas com mãos de obra”.

Ou seja, podemos afirmar que os principais motivos estão em algum grau relacionados a conjuntura macroeconômica, sendo que o quarto motivo está mais relacionado às conjunturas especificas do próprio segmento, como vimos num artigo anterior, Mãos de Obra Atadas.

Então, retomemos a questão central deste artigo para um exercício preditivo.

Considerando que o ambiente econômico tem lentamente se tornado mais positivo e o grau de confiança dos consumidores melhorado significativamente nos últimos três meses, segundo a FGV – Fundação Getúlio Vargas –, o que fariam e onde comprariam, numa eventual retomada da obra, os consumidores que alegaram – entre outras razões – terem interrompido a obra devido as “incertezas em relação ao futuro da economia”?

Desta base, 77,8% fariam obras de acabamento; 50,1%, pintura residencial; 41,6%, obras básicas estruturais; 32%, obras elétricas; 28,7%, obras hidráulicas e 4,4%, outros tipos de obras.

E quais os cinco canais com maiores intenções de compras?

Desta base, 58% realizariam as compras em Lojas de Bairro (pequenas, médias e multicategorias); 51,4%, em Home Centers/Lojas Grandes; 39%, em Lojas Especializadas em Tintas; 36,4%, em Lojas Especializadas em Revestimentos Cerâmicos; 21,7%, em Depósitos de Materiais Básicos (que vende somente areia, cimento, pedras, tijolos,telas, arames etc.).

É notório que os materiais de acabamento se destacam, considerando consumidores que estão com suas reformas e construções paradas. Logo, as indústrias que atuam nesse segmento devem experimentar de maneira mais significativa uma reversão nas quedas das vendas ou aceleração de seu crescimento, nos próximos meses.

Quanto aos canais, a tendência natural, segundo o estudo, é que as Lojas de Bairro usufruam em maior grau desta retomada, considerando, no entanto, que campanhas de mídia bem estruturadas por grandes varejistas podem alterar a efetivação destes dados.

De qualquer maneira, é estimulante trabalharmos sobre dados primários que se inserem em dados secundários (confiança e macroeconômicos) de maneira mais favorável, pois, certamente, a retomada do crescimento econômico beneficiará a todos, em maior ou menor escala, independentemente de serem indústrias de materiais de acabamento ou Lojas de Bairro.

Que a inconstância da variável “política” não altere o rumo natural das coisas.

A Plataforma é um sistema de compartilhamento de inteligência de mercado, cogerida por Leroy Merlin, Eucatex, Pincéis Atlas e Votorantim Cimentos, empresas empenhadas em melhor entender o segmento, contribuindo para sua profissionalização e desenvolvimento.


Newton Guimarães

Inteligência de Mercado
/ GrupoRevenda
/ GrupoRevenda

newton.guimaraes@revenda.com.br

Cogestores da Plataforma